Notícia

Voltar

Curso Técnico de Cervejaria: Formando profissionais para um novo mercado

Publicado em 02 de Março de 2022


O setor cervejeiro vem experimentando, nos últimos anos, uma notável transformação, com o crescimento do segmento de micros, pequenas e médias empresas desse ramo. Este movimento teve início em 2011 e acelerou-se fortemente a partir de 2015. Em um período de nove anos, o número de estabelecimentos produtores pulou de 129 para 1.383, um aumento de mais de 1.000%.

O aumento da demanda por Técnicos Cervejeiros em empresas de menor porte, muitas vezes com um quadro de funcionários enxuto, requer a formação de um profissional mais adaptável, que possa atuar tanto em sua área tradicional, ou seja, nos processos de produção de cerveja e/ou chope, quanto também em áreas transversais, como controle de qualidade, manutenção, geração de utilidades etc. Além disso, não é mais incomum que este curso conte com alunos que desejam empreender, ou seja, possuir seu próprio negócio, o que irá requerer ainda mais conhecimentos, por exemplo, de gestão de negócio, procedimentos de registro de produto, legislações dos mais diversos tipos, dentre outros.

Outro ponto importante que deve ser levado em conta em um Curso Técnico em Cervejaria é o balanço entre atividades teóricas, realizadas em sala de aula, e práticas, que podem ser desenvolvidas num campo de cultivo de cevada ou lúpulo, em laboratórios de análises físico-químicas ou microbiológicas, bem como em plantas-piloto de produção de cerveja. Hoje, especialmente, cervejarias de menor porte não podem se dar o luxo de receberem um técnico não formado, que demandará uma curva de aprendizagem lenta, pois isto implica em custos com os quais, muitas vezes, estas empresas não têm condições de arcar, e as atividades práticas aceleram em muito o aprendizado.

O Colégio Imperatriz Dona Leopoldina, conhecedor destas demandas oriundas do mercado, ao montar a grade curricular de seu Curso Técnico em Cervejaria, privilegiou diversas ações com o objetivo de otimizar a formação de seus alunos, tais como: visitas às plantações de cevada e lúpulo, a instalações industriais de produção de malte (na Cooperativa Agrária) e cerveja. Além disso, a Instituição atualizou seus laboratórios de forma que não só os alunos de Cervejaria, mas também todos os seus demais estudantes possam aproveitar esta estrutura.

Com relação à produção de cerveja, os alunos do Colégio Imperatriz Dona Leopoldina desenvolvem atividades na planta experimental de produção, fabricando desde os estilos mais tradicionais, como Pilsener, Weiss, Stout etc., até novas tendências tecnológicas, como cervejas sem álcool, sem glúten e low carb. Finalmente, o Colégio trabalha de forma ativa no desenvolvimento de parcerias para que seus alunos possam realizar 150 horas de estágio supervisionado em empresas que atuam na cadeia de produção de cerveja. Desta forma, os alunos, ao longo do curso, já travam o primeiro contato com as atividades que irão desenvolver no seu dia a dia, depois de formados.

O Colégio Imperatriz Dona Leopoldina forma um Técnico em Cervejaria eclético e adaptado às novas tendências do mercado. Nosso curso está em constante evolução, sempre atento ao surgimento de novas tendências, de forma a garantir que nossos alunos, ao chegarem no mercado, sempre tenham uma atuação destacada.


Cadastre-se para receber nossa newsletter e fique por dentro das novidades!


PARCEIROS:

Agraria
Zfa
schulen
upl
Suabios
Goethe
basf
Bayer
wda
Av. Michael Moor, 2097
Entre Rios - Guarapuava/PR

(42) 3625-8356

(42) 99115-3063

Horário de Atendimento

Segunda a Sexta-feira:
Manhã: 7h30 às 12h
Tarde: 13h às 17h30

Aos sábados: 8h às 12h
Av. Michael Moor, 2097 Entre Rios - Guarapuava Paraná

(42) 3625-8356

(42) 99115-3063

Portal da Privacidade
Desenvolvido por BRSIS